domingo, 14 de junho de 2009

A palavra do zabumbeiro

"Agora, vou apresentar a banda: aquele é meu pai, o meu tio, o filho do meu tio, meu outro tio e eu sou o Jeneci.” E foi simples assim que o zabumbeiro da Banda de Pífanos Santo Antônio de Carnaíba nomeou seus músicos ao público presente no auditório do Instituto Itaú Cultural, em São Paulo, no domingo, 9 de março. O show do grupo compôs – ao lado de outros cinco - o primeiro fim de semana do Rumos 2007-2009, projeto de mapeamento da música brasileira desenvolvido pelo Instituto Itaú Cultural.

Integrada atualmente pelo maestro, compositor e pai de Jeneci, Antônio Pedro Sobrinho (1º pife); pelos tios Expedito Pedro da Silva (2º pife) e Luiz Pedro Sobrinho (prato); pelo filho do seu tio, José Carlos da Silva (caixa); e por Jeneci Antônio da Silva (zabumba), a banda da zona rural de Carnaíba – cidadezinha do interior pernambucano - foi fundada em 1902 por Firmino Barbosa. Somente em 1933, já cansado, Barbosa passou a batuta do grupo para um de seus sobrinhos, José Pedro da Silva, avô de Jeneci, hoje com 90 anos de idade.

O quinteto que divide a música com a agricultura acaba de gravar seu segundo disco, novamente produzido pelo conterrâneo Cacá Malaquias, saxofonista e flautista da Banda Mantiqueira e Jazzco. E graças à seleção no projeto Rumos, o primeiro DVD está a caminho: todos os shows dos 58 selecionados são filmados e devem compor um kit audiovisual.

[*] Publicado originalmente em Outras Fontes em 12 de março de 2008.


Nenhum comentário:

Postar um comentário